top of page
Buscar
  • Foto do escritorS3 Drones

É possível reduzir insumos e manter ou aumentar a produtividade. (Para ler, clique na imagem.)

O título acima é uma afirmação e o momento em que vivemos exige a redução de insumos, não apenas devido a alta nos preços, que vem ocorrendo nos últimos anos, mas em especial devido ao conflito entre a Rússia e a Ucrânia que dificultará a importação de fertilizantes causando aumento nos preços e falta de produtos no mercado, isso impacta diretamente no custo da produção, uma vez que o Brasil importa mais de 80% dos fertilizantes utilizados pelos produtores. A Rússia é o principal fornecedor de fertilizantes, usados no país, e é responsável por mais de 20% das importações.


Em épocas anteriores os produtores não possuíam meios para identificar a variabilidade espacial de sua lavoura ou não se atentavam ao fato de que em um talhão existe uma diferença significativa entre uma parte e outra, e assim sendo precisam utilizar a aplicação em taxa variável, independente do tamanho de sua lavoura, pois ao se aplicar pela média, ocorrerão dois problemas imediatos, o excesso de insumos em uma parte e a falta em outra e ambos causarão prejuízos de grande monta, o primeiro pelo desperdício de produtos e consequentemente de dinheiro e o segundo devido a baixa produtividade.


Além de buscar opções que reduzam os custos da produção e um melhor aproveitamento dos insumos que dispõe, o produtor rural precisa reduzir a quantidade de insumos, sem que isso reduza a sua produtividade, aparentemente um paradoxo, mas que é possível e viável, uma vez que o uso da tecnologia possibilita um estudo aprofundado das informações sobre a área de plantio e com isso o produtor passa a ter um verdadeiro conhecimento de sua lavoura, podendo substituir a aplicação pela média por aplicação em taxa variável e assim utilizar a quantidade correta de insumos exatamente nos locais das necessidades.


Uma dúvida recorrente é se é possível fazer aplicação de taxas variáveis utilizando equipamentos que não possuem tecnologia moderna, como GPS, piloto automático entre outros, a resposta é sim, com a utilização de mapeamento da área e coleta de amostras respeitando as diferenças apontadas nos mapas é possível dividir um talhão em partes (diferenciais) com linhas retas o que possibilita que, com apenas alguns ajustes no equipamento, seja utilizada a aplicação pela variabilidade espacial, o que pode reduzir em até 100% o uso de insumos em algumas áreas específicas, essa redução é possível devido ao acúmulo de nutrientes em anos anteriores e que ainda se encontram disponíveis no solo.

30 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


waldir.deco
waldir.deco
Mar 06, 2022

Excelente artigo e muito excelente o Blog meu amigo Lécio! Parabéns! Grande abraço!

Like
bottom of page